domingo, 30 de abril de 2017

Sérios Problemas

Algumas pessoas tem sérios problemas
Ou eu tenho sérios problemas
Ou todos nós temos sérios problemas
São sérios problemas
os sérios problemas

Indagar-se é um sério problema?
Ou nem pensar é um sério problema?
Quem não imagina tem sérios problemas
e nem imagina que tem sérios problemas

Como resolver os sérios problemas
tem que saber que tem sérios problemas
ou os problemas que são sérios problemas
vão se acumulando e virando maiores
e mais sérios
problemas

quinta-feira, 27 de abril de 2017

a natureza grandiosa de complexa simplicidade

no princípio
acreditei que eu era uma serpente
e rastejava
achava que o chão era o meu lugar

todo o olhar voltado pra fora
me dizia isso

pelas escolhas que eu fazia
pelos pensamentos que eu tinha
pela minha natureza
em diferenciação

eu era uma serpente

me convenci disso

mas as coisas foram mudando
a serpente foi trocando de pele
e entrando no casulo...
entrando no casulo?
que serpente é essa que entra no casulo?
sou então uma borboleta?

havia algo errado
com essa ideia que faziam e que eu fazia de mim
alguma peça não estava encaixando
por mais que eu tentava

então tudo desmoronou

como um parto
quando saiu do casulo
a serpente
que não era serpente
nem borboleta
transfigurou violentamente sua natureza
e o que rasgou a pele velha
atravessou os céus num rajado flamejante
gigante e encantado
senhor de si e de seu poder

ainda não consigo nomear-me
mas sei que não rastejo
e tampouco sou fácil de categorizar
poucos me percebem
e os que o fazem também possuem uma natureza grandiosa
de complexa simplicidade

sou como o dragão chinês
senhor da sabedoria e da boa sorte
fértil, guerreiro
capaz de nadar nas profundezas
e de ascender a alturas eternas

um ser em contínua transformação
e em constante lapidação
e de uma coisa me assenhoro
não sou nada do que julgam que sou
e nunca saberão
pois pouco sabem eles mesmos do que são feitos.


domingo, 12 de março de 2017

in loco?

Sumiços diários de consciência in loco
que pensa que é?
não pensa, na verdade,
desaparece
e se volta
volta impressionado com a volta

E somente no dia seguinte
o que antecede novo sumiço
novo escape se faz
e
ao voltar
não é mais o mesmo

que passa, pequeno garoto?
o que é que ta ruim aqui?
o presente, o passado ou o futuro?

sumo de novo

esporro

jorro palavras como quem goza
um gozo sem fim
de tanta vida concentrada no peito e que
agora
na Lua Cheia
transborda

pede vazão

eu desenho a vida abstrata
que me toca
que me toma
que me jorra
pra dentro
e por fora
por mim
e pra mim
pra quem vir

vida indiferenciada
tantos anos segregada
pede união

note que pede

pede jorro
pede gozo
pede existência

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Alta

Resultante de alegria, Marília saltou por sobre as vitórias, todas régias e caminhou iluminada pelo sol, admirada com a grandeza da vida e do viver.
Pôde escutar o desmoronamento de longe, o sorriso cortou-lhe a face, os olhos brilhavam e o coração pulsou.
Aparvalhada, chegou em frente ao portão, olhou para os lados e um porteiro sorridente lhe disse:
- Boa sorte.
Olhando o horizonte, os portões se abriram pra ela, que seguiu rumo a um mundo onde nada mais do que vivera existira, pelo menos nela.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

águas

Eu fiz o que eu pude e mesmo assim eu a vi deixando a minha casa, a mala na mão direita, a mão que ela come, e um chapéu panamá na esquerda, sua mão mais fraca. Contemplei as lâmpadas que eu quebrara minutos antes e meus olhos foram daí para os olhos de minha mulher... ex mulher... ex esposa! Ela não gostava que a chamasse de minha mulher porque ela dizia não ser minha propriedade. Sempre apreciei isso, eu adorava seu modo de enxergar o mundo, apreciava a consciência que tinha sobre as coisas, amava quando brigava comigo por divergências políticas. Por que mesmo essa mulher estava indo embora da minha casa? Eu não sabia, eu não fazia ideia. Eu também não tinha forças para tentar mantê-la, talvez por isso abaixei a cabeça, ou melhor, ela caiu do meu pescoço e senti minhas mãos desmaiarem também. Fiquei ali parado, no meio da sala, despencado como uma marionete, sem escutar nem o barulho dos carros na rua, e olha que comentávamos sobre isso todos os dias, isso e as motos de quinta-feira, que rasgavam as ruas às onze com roncos ensurdecedores. Quando me dei conta, uma lágrima saltou de dentro de mim direto para o caco de lâmpada aos meus pés, partindo-a em duas. Só então notei que ela havia voltado, pela periferia dos olhos, os dela fixos em mim. Não me movi. Ela jogou a mala e o chapéu no sofá, atravessou a sala e falou como quem comenta um dia chuvoso:
- É bom saber que você tem coração.
E sumiu escadaria acima.
Então levantei a cabeça como um gato assustado, tão repentinamente que ouvi uma vértebra estalar.
Em seguida, ela fechou a porta do banheiro e regou a minha vida.
you and me could stop this love drought

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

dizer

meu peito arde de vontade
de olhar seus olhos mais uma vez
e dizer que te amo pra sempre

sabendo que não nos teremos mais

tenho vontade de manifestar esse amor por você
te dizer olhando nos seus olhos
que você foi a melhor coisa que me aconteceu

sabendo que não será mais

dizer adeus ficando
se despedir estando
porque te quero ao meu lado

sabendo que não será como antes

que não seremos amantes
não nos veremos mais
da forma que nos víamos

eu fico de coração partido
processando o que deixou de ser
quando o que ignorávamos nos pegou

eu preciso dizer adeus
antes de dizer olá novamente
eu juro que preciso
eu preciso dizer que te amo
antes de dizer adeus
eu preciso dizer

antes que me sufoque
eu preciso dizer

sábado, 4 de fevereiro de 2017

não da pra amar

não da pra amar
sem se envolver
não da
pra amar
sem se molhar
não da
não da pra amar
não da pra amar
sem se molhar
nao da
pra amar
sem se envolver
não da pra amar
sem se entregar
não da
não da pra amar
sem se entregar
sem se envolver
não da pra amar
não da pra amar
sem se entregar
e sem doar
não da pra amar
sem se doar
não da pra amar
não da pra amar sem se envolver
não da pra amar
não da pra amar
não da pra amar
sem se entregar
não da pra amar
sem se envolver
não da pra amar
sem se molhar
sem se encharcar
não da pra amar
sem se entregar
não da pra amar
sem se entregar
sem se envolver
não da
não da
não da pra amar
não da
não da pra amar
sem se envolver
e sem trocar
e sem molhar
sem se entregar
sem se comprometer
não da pra amar
não não não
não da pra amar
não da pra amar
sem se molhar
não da pra amar
sem se entregar
não da pra amar
não da pra amar
sem se entregar
não da pra amar
não da pra amar
sem se comprometer
não da pra amar
continuando o mesmo
não da pra amar
não da pra amar
sem se mudar
sem transformar
não da pra amar
não da pra amar
sem se entregar
não da pra amar
sem se comprometer

eu me sinto sozinho

Será que não tem ninguém
que eu possa deitar no colo
e receber um carinho?

eu me sinto sozinho

Rodeado de amigos
perto do namorado
do lado da mãe

eu me sinto sozinho

ninguém
é como se não tivesse ninguém
só a minha terapeuta
e enquanto eu pagar

sozinho
eu me sinto sozinho
sozinho
e enquanto eu pagar

sozinho


é tudo ilusão

Ta na hora de ser grande
verdadeiramente grande
Grande em mim
grande eu
espiritual

Chega de caretice
Só resta a educação
o resto é ilusão
o resto é ilusão

Os problemas
os dilemas
os conflitos mal resolvidos
é tudo ilusão
é tudo ilusão

Os papos
conversas
charadas
os jogos
é tudo ilusão

Os romances
amores
eu gosto de acreditar que não
isso não
pra mim não é, não

Os poderes
saberes
vitórias
conquistas materiais
os temores
horrores
os traumas
terrores

é tudo ilusão
é tudo ilusão
é tudo ilusão
é tudo ilusão

Ilusão
Ilusão
Ilusão
Ilusão
Ilusão
é tudo ilusão

é tudo ilusão

basta

basta um dia

um dia
pra acalmar
minha agonia

basta só me ver
derrapar
perder o ar
rolar no chão

basta ver meus óculos quebrarem

minhas roupas rasgarem

pra eu ver o dia
renascer

basta só saber
que a criação de asas
deixa penas e traumas
a revoar

posto que a noite
feita de treva
é o anúncio
do fim das lágrimas
de um dia ruim
que certamente vai acabar

Ninguém vai entender

ninguém vai entender
a nossa brisa é só nossa
ninguém vai entender
e virão com seus rótulos
e virão com explicações
e virão
e virão com teorias
com textos, pretextos
pra não me fazer entender
ninguém vai entender se eu contar
vou ter que parar pra
contrxtualizar
e vou me cansar de tentar explicar
e dizer
o que ninguém vai entender
Ninguém vai entender
ninguém
Ninguém vai entender
ninguém
vai entender
ninguém
vai entender
ninguém

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

rir

Já estou começando a achar que nós
seres humanos
temos uma tendência inata para ser feliz
Pois
ainda que a vida se transfigure
tire a terra de nossos pés
ainda que soframos por um período
que caia nossa ficha de que o caos reina
onde antes reinava a apatia
nós
seres humanos
encontramos um jeito singular de se adaptar
a tudo
e mais
a tirar sarro das circunstâncias
que ontem foram motivos de lágrimas
lá na frente tudo vira piada
lá na frente tudo vira riso
Não rimos de homens como esses na presidência de um país?
rimos de nossa desgraça
rimos de nossos defeitos
dos defeitos dos outros
e não por mediocridade
mas por uma alegria de viver
que habita profundezas imperscrutáveis
e que
quando emergem
impressiona
tamanho poder agregador
Rimos juntos!
Rimos mesmo e vamos continuar rindo
porque é da nossa natureza ser feliz
porque rir é a manifestação
da nossa natureza passando por cima do sofrimento
é da nossa natureza seguir em frente
mesmo que com dificuldade
é da nossa natureza
rir

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

sempre um

Um término é sempre um término
É sempre um fim
É sempre um começo

Um começo é sempre um fim
Sempre um início
Sempre assim
Doi ou não
É ou não
Sempre tem
Nós no meio
Sempre nós no meio desse sei la o que
desconhecido
imprevisível
um monte de futuro
que a gente nem sabe
Que vira a mente
mexe com a gente
e coloca o corpo
num novo estado
um novo eu
um novo pedaço de vida
um término é sempre um
um término é sempre um

fim

Hoje um amigo morreu
e minha relação morreu também
Hoje eu morri um pouquinho

e nem sei pelo que fico mais triste

Sei que os mortos seguem
vida pra além-barco
e os corações quebrados

também

Como defuntos encontrar vida nova
além das águas
novos lugares, portos, moradas

Nem sei pelo que fico mais triste

Hoje todos morreram um pouco
morreram dessa vez
e hão de ressuscitar




dum

eu amo você
mas você é um puta dum egoísta
puta
eu amo você
mas não da
não da pra amar 
não da
se você não
que adianta?
eu amo você
mas você é um
puta
dum
egoísta
um puta dum egoísta
que não ama
nem deve
segue assim
só que segue assim pra lá
puta dum egoísta
segue assim pra lá
que aqui não da
não conecta
não trabalha
puta dum egoísta
puta dum egoísta
puta dum
dum dum dum

sábado, 21 de janeiro de 2017

vamo?

Eu te como com os olhos
Com as mãos
Eu te como com as palavras
Com a mente
Te como em qualquer ambiente

Te como com angu
Com poemas
Eu te como sem problemas
Te como com meu corpo
Com meu dorso

Eu te como até o caroço
Te como na parede
No chão e no teto
Te como com objeto
E longe de você

Eu te como sem você perceber
E gosto de ser
Devorado por você
Acordado ou dormindo
Eu gosto de ser comido

E gosto de te comer

Gosto de comer em conexão
Gosto da concessão
De quando a gente se enrosca
Se molha
E no olhar troca:
Vamos se comer?

quando a gente encontra Netuno

Só vejo gente bonita na rua
ando amando todo mundo 
apreciando as belezas
os corpos
os jeitos
os olhos
os olhares
os pelos
os cheiros
os toques
os abraços
os cabelos
ando compreendendo as pessoas
entendendo seus motivos
me apaixonando por elas

É que meu amor por você
me alargou
me abriu
e me desabrocha
como uma flor rosa
na boca da Deusa

e eu recebo o mundo

por consequência, 
o mundo me recebe também
me acaricia
me aplaude com uma chuva de crianças amorosas
que me soterra de abraços

e eu
sigo amando
sigo te amando
sigo amando o mundo
e me amando ao amar

Tenho a impressão de que
quando a gente ama
a gente deixa uma etapa pra trás
e chega ao pico de onde podíamos chegar

e daqui pra frente
só resta
expandir o amor
amar cada vez mais
até o mundo se transformar
como só o amor transforma a gente

decidi aprender com verbos

Decidi amar sem reservas
sem conservas
sem receio

Decidi amar sem medo

Me derramar
Me dominar
(pra não esgotar)
não sufocar

Decidi não me importar
aprendi a confiar
a presente estar
aprendi a falar

a trocar
a acariciar
a dar
e a distanciar

Aprendi a receber
a esperar
a não pirar
a suportar

Aprendi a sustentar
decidi aprender
decidi ser e estar
decidi amar

sem medo
sem reserva
sem receio

Sem orgulho

E aprendi a me orgulhar
do meu amor
e me autorizar
a me entregar
a quem
me merecer

reflexo

se apagam nossas cores
padronizam nossa vida
eliminam o que chamam de feio
excluem, expulsam
empurram sua força
sua eficácia
querendo mostrar-se efetivo
tentando
tentando
oprimindo

onde é que nós
individualmente
e em grande volume
fazemos o mesmo?

pois
por que estranhamos
quando o prefeito o faz
fora
se fazemos conosco
dentro?

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

vidanta

escrevo com o meu coração

pinto paredes com as minhas vísceras

reboco com a minha mente

rego com suor
o que plantei comigo mesmo

sento-me à sombra de uma casa desconhecida

e vivo

me perguntando se devo morar em você

escuto o que o vento me traz
e as brisas que correm aqui 

dentro

eu procuro

escuta
daí
e daqui

sábado, 14 de janeiro de 2017

cuide

Sou forte e autossuficiente
mas também nado nas águas profundas
da necessidade de ser

cuidado

Essa não é a totalidade do meu ser
é só um
aspecto
dentre tantos
aspectos
Mas esse eu precisava lhe dizer:

Cuide de mim, baby

Sou frágil
Sensível 
Vulnerável

Cuide de mim, baby

Que também sou forte
Independente 
Inquebrantável

domingo, 8 de janeiro de 2017

Todos os dias

Eu me apaixono todos os dias que te vejo na cozinha
Esfregando uma panela
Olhando pela janela
Abrindo a torneira pro gato

Eu me apaixono todos os dias que te vejo acordando
Os olhos inda bambos
Com cheiro de corpo coberto
E a montanha do seu corpo deserto se estendendo sobre a relva-colchão 

Eu me apaixono todos os dias que te vejo rindo e falando
Dançando, cantando
Interpretando
E se divertindo com os seus

Eu me apaixono todos os dias por você 
Todos os dias
Mesmo quando acho que desapaixonei
Eu me apaixono de novo
Dia a dia
Minuto a minuto

A cada mensagem
A cada conversa
Cada lembrança

Lembra quando nos conhecemos?
A gente se analisou
Se esquadrinhou
E se beijou

Quando é que eu vou poder te dar um beijo?
Agora uai
E pronto
Me apaixonei
Rápido assim
Eu
De coração mole
Ja estava apaixonado
E sigo me apaixonando

eu te chupo

Eu te chupo 
Eu te mordo
Eu te bebo

Tenho muito amor pra dar
Você pode suportar?

Sou como um leão 
que na selva do teu corpo
caça o prazer 
Desbravo a floresta
Em busca dos seus gemidos 
E gritos
E pássaros voam
O céu balança 
E você chove em mim
E eu chovo em você 

Eu te chupo 
Eu te mordo
Eu te bebo